Mochilinha: Salvador da Bahia

Tem um lugar, aqui no Brasil, que vem roubando meu coração aos poucos… Um lugar cheio de vida, cheio de cores e com uma mistura incrível de culturas. Salvador da Bahia, é claro.

There’s a place here in Brazil I’ve been meaning to tell you about… It has slowly stolen my heart. It’s the lively, colourful and deeply mix-cultured Salvador,  capital of the Bahia state.

Essa foto é só pra te deixar com um gostinho.. Então pega um cafezinho aí, enquanto eu te mostro porque Salvador é uma cidade que você deve visitar se vier algum dia aqui pelo Nordeste..

This picture is just a seak-peak! So grab a cup of coffee and join me while I show you why Salvador is a city you must visit if you ever come down to South America!

Salv22
Elevador Lacerda

Nossa história de amor começou em dezembro de 2015 quando meus pais e eu fomos para Itacaré para comemorar o ano novo com uma parte da família (caso você esteja acompanhando minhas aventuras, talvez você se lembre da cidadezinha que visitei). Por sorte, nossa conexão era bem longa e como nunca tinha ido a capital, pegamos um taxi para uma pequena aventura turística. E aí, puf! Me apaixonei e sabia que tinha que voltar para conhecer a cidade de verdade.

Por isso, em dezembro do ano passado, fiz questão que toda a família passesse alguns dias em Salvador antes de ir para Itacaré de novo. E cara, valeu a pena! A cidade é tão vivaz e tão charmosa. Então, bora lá?

Our love story started in December 2015, when my folks and I headed to Itacaré (if you’ve been following my adventures, you might remember the tiny town we visited) to meet the family for New Year’s Eve. Luckily for me, our flight connection was long and since I’d never been to the capital we hoped in a cab for a quick touristic adventure. And then, bam! I was in love and I knew I had to go back to experience Salvador properly.

Which is why, this past December I made sure the whole family got to spend a couple of days there before heading to Itacaré again. And man, was it worth it! The city is so full of life and absolutely charming. So, shall we start?

Salv96Primeira parada: o centro histórico.

Uma das maneiras de chegar ao centro histórico, é pegando o Elevador Lacerda, um ícone da cidade. O elevador foi um dos primeiros elevadores urbanos do mundo e conecta a Cidade Baixa a Cidade Alta. A entrada do elevador na Cidade Baixa fica logo em frente ao Mercado Modelo, o centro de artesanato de Salvador, e desembarca na Rua Chile, uma das principais do centro histórico.

First stop: the historical center.

One way to get there is by taking the Lacerda Elevador, one of the city’s spots. It was one of the first urban elevators in the world and it connects the Cidade Baixa (“Lower City”) with the Cidade Alta (“Higher City”). The elevator’s entrance from Cidade Baixa is right in front of Modelo Market (the handicraft centre of Salvador) and it arrives on Chile St., one of the main streets.

salvador6Salv26

Fazer esse passeio vale muito a pena, o elevador te leva diretamente para uma vista da cidade que é de tirar o fôlego.

Taking the elevator is definitely worth it since it brings you directly to a breathtaking view of the city.

Salv32Salv34O centro histórico de Salvador é história pura e não podia ser diferente, a cidade foi a primeira capital do nosso país.

The center is pure history: Salvador was the first capital of our country.Salv31Essa parte foi o que me pegou da primeira vez que fui a Salvador. Fiquei fascinada com a beleza e o charme dessa parte… Tanta história, tantas igrejas e praças lindas, lojinhas fofas, casas coloridas e tanta alegria.

This area was what really got to me the first time around I visited. I was fascinated by all of its charms… So much history, so many beautiful churches and squares, so many cute stores and just so much joy.


E quando falo das cores, elas estão em tudo. Achei o máximo a grade da igreja cheia de fitinhas do Senhor do Bonfim. Inclusive, são dois anos consecutivos que amarro uma lá nos últimos dias do ano. Quem sabe mantenho essa tradição né?

And when I say colours, they really are everywhere. I thought it was so awesome how even a church’s gate is filled with Senhor do Bonfim Brazilian’s bracelets. Actually, it’s been two years in a row that I’ve tied a little bracelet there on the last days of the year. Maybe that’ll become a tradition of mine for New Year’s?

Gente, olha só que coisa MAIS linda essa caixinha de correio! *-* E esse casarão rosa? Lindo demais!

And look how cute this mailbox is! And this old colonial house? Too pretty!salvador3SA20

Salv88Salv40E como vocês já sabem, não resisto a uma linda casa colorida.. AMO fotografá-las… Quem viu meu post de Piranhas e de Sidi Bou Said sabe né..

As you know, I can’t resist a colourful house. I looove photographing them… If you’ve read my posts about Piranhas and Sidi Bou Said you’d know…Salv38salvador10salvador9E enquanto fotografo casas, é inevitável dar uma espiadinha na vida das pessoas…

And while I photograph the houses, it’s inevitable to take a little peak on people’s lives…

SA26Salv29Salv30Salv82Inclusive, achei um senhorzinho super simpático que estava na janela, olhando o povo passar, só esperando alguém para ele mostrar todo o seu encanto. E eu fui a sortuda da vez.

Actually, I managed to find a lovely old man who was hanging out by the window observing the passersby, just waiting for someone he could show his amazing talent to. Luckily, I was the chosen one.Salv43Salv44Salv50Salv51Salv46Salv45Salv52Ai, Salvador, assim eu não aguento! Você é poesia pura… Quer dizer, música pura.

Oh, Salvador, I just can’t handle it! You are poetry to me… I mean, music!

SA18Salv42Salv41Salv55Salv56Salv57Salv53Salv54

Salv58
Largo do Pelourinho

Cansou de tanta beleza? Pois é, eu também não. Mas tem outra coisa lá da cidade que a gente não pode esquecer: a comida bahiana.

Nosso anda-anda todo pelo centro tinha um segundo objetivo: chegar ao restaurante do Museu da Gastronomia Baiana. Vamos provar a comida de quem entende né?

Did you get tired already? Yeah, me neither. And there’s one thing about the city that we cannot forget about: the food.

All that strolling around the center had a precise goal: to get to the Gastronomic Museum of Bahia’s restaurant. You got to try the food from who knows best, right?

Salv63Localizado no Largo do Pelourinho, no primeiro andar do Museu da Gastronomia Baiana que faz parte do complexo do SENAC, o restaurante é um buffet de comida típica e é considerado um dos melhores do país, oferecendo mais de 40 pratos e 12 sobremesas. Não existe maneira mais gostosa de conhecer a cultura baiana do que essa!

Located on the Largo do Pelourinho, on Museum’s second floor, the restaurant is a buffet of typical food from the Bahia and it is considered one of the bests in the country. It offers over 40 dishes and 12 desserts. There’s no better way to taste culture than that!

salvador11Salv62Salv75Apesar de não ser muito fã de acarajé, adoro um bom bobó, uma moqueca e um vatapá. Então peguei um pouquinho de cada coisa como sempre faço (hehe), mas preciso confessar que o que amei mesmo foram as sobremesas (nenhuma novidade aí né.. adoro doce!)

Even though I’m not a big fan of acarajé, I love a good bobó de camarão, moqueca and vatapá. So I tried a bit of everything, as I do (haha). I have to confess though, that what I really loved were the desserts (no news there right…)

salvador5 salvador8Salv70Todos os que trabalham lá fizeram/fazem parte de um dos programas de gastronomia do Senac. E além disso, ficam todos lindos de morrer com trajes baianos!

Everyone who works at the restaurant was or still is a student of the gastronomy programme at Senac (a public initiative of Brazil). Besides, they all look so beautiful wearing traditional costumes!

Salv65Salv66Salv67E por falar em roupa típica baiana, vocês conhecem a origem dela? Foi derivada das vestimentas muçulmanas africanas e incorporadas na Bahia por mulheres trabalhadoras (lembrando que as burguesas e patroas da época não trabalhavam). Por usarem o traje de crioula (nome popular) em eventos religiosos, ele ficou bastante associado ao candomblé (religião de matriz africana) e acabou ganhando uma outra representatividade nos dias de hoje. E não podemos esquecer os balangandãs, os acessórios que traduzem perfeitamente a rica mistura cultural do nosso pais. São acessórios que começaram a ser fabricados pelos primeiros artesões negros da Bahia, que juntaram referências de seus países de origem e o que encontraram por aqui como figas, argolas, chaves, pulseiras de prata, etc, – em alguns casos são até utilizados como proteção.

Speaking of, do you know the origins of their outfits? It came from African Muslim costumes and it was worn here by the working women back in the days (the female land owners didn’t work back then). So, by using the crioula costume, as it’s popularly known, in religious events the clothing became associated with the candomblé religion, changing the connotation of these pieces. And we must not forget the balangandãs, accessories that translate perfectly our mixed-culture. They were created by the very first handicraftsmen, who brought references from their African countries and applied to what was found here, making figas, loops, keys, bangles, etc a part of the outfit – in some cases, they even represent protection.

Salv87Salv89

Salv90
Baiana at Catedral de Salvador

Outra tradição baiana que representa lindamente essa mistura cultural é a capoeira: uma mescla de arte marcial, esporte, música e dança trazida pelos escravos africanos e desenvolvida aqui.

Another tradition from Bahia that represents this mix beautifully is capoeira: a blend of martial arts, sports, music and dance brought by African slaves and developed here.

Salv94Salv93E claro, você pode ver como essa expressão cultural é linda lá no centro histórico. (tenho quase certeza que essa rapaz que fotografei aí, foi o mesmo que cliquei ano passado.. o que vocês acham? Será?)

And of course, you can see this beautiful cultural expression everywhere in the historical center. (btw, I’m almost sure this is the guy I photographed last year. What do you think…?)

SA24Outra parte que também gostei bastante foi onde ficamos hospedados, na Barra. Tive a chance de acordar um dia no nascer do sol, e consegui até ver alguns aventureiros surfando. Por causa da localização, de lá podemos ver não só o nascer como também o pôr-do-sol.

Another part I enjoyed quite a bit was the neighbourhood we stayed at, Barra. I had the chance to wake up one day and see the sunrise but because of its location you can not only see the sunrise but also the sunset there! ;)

Salv97Salv98Fiquei com invejinha dessa pessoa ai… Que paz!

I actually got a bit jealous of that guy… So peaceful huh!

Salv99Salv100A Barra também é cheia de restaurantes e barzinhos, por isso a vida noturna lá é bastante agitada. Se você estiver na cidade e não souber onde ir para jantar, o bairro é um ótimo lugar para encontrar algo.

The neighbourhood is also filled with restaurants and bars, so nightlife is quite good. If you’re ever around and don’t know where to head for dinner, at Barra you can find great options.

Salv15E eu encontrei frutos do mar deliciosos!

Me, for instance, I found great seafood!Salv17Salv16E uma parada obrigatória na Barra é com certeza o Forte de Santo Antônio (ou Farol da Barra), outro ícone da cidade.

A must-strop at Barra is for sure the Santo Antônio Fort (or Barra’s Lighthouse), another iconic location.Salv4

Lá é onde se encontra o Museu Náutico da Bahia: um must-visit para painho, que foi mergulhador lá de Salvador (sim, eu também não sabia disso. haha).

It’s located by the beach and holds the Nautical Museum of Bahia: a big must-see for my dad who once was a professional scuba diver in Salvador! (yes, I didn’t know that either).Salv5Salv11A gente até conseguiu encontrar uma miniatura do barco que ele morou temporariamente. Vê só:

And he even managed to find a miniature model of the boat he temporarily lived in! Check it out:

salvador4E outra razão pra dar uma passadinha por lá, é a vista :)

You’ve also got a super nice view from up there!

Salv10

Mas tem outra coisa que você deve fazer enquanto estiver lá na barra visitando o Forte, comer a comida de rua mais típica da Bahia: acarajé, claro. Porque afinal, não tem como ser mais turista do que isso ahha. Para quem não conheçe, acarajé é uma pequena (tá vai, nem é tão pequena assim) bolinha de feijão frita em molho de dendê. Dentro você pode rechear com várias coisas, mas o foco principal como dá pra ver, é o camarão.

But there’s another thing you must do while you visit the Fort, eat the typical street-food from Bahia, acarajé, just because you can’t get any more touristic than that. ahah. Acarajé is a little (ok, not so little) ball made of peeled beans and deep-fried in dendê (palm oil). Inside you can put all sorts of things but the main focus as you can tell, is shrimp. I’m not such a big fan but who knows maybe you’ll love it!Salv2

Salvador é um delicia em todos os sentidos. Mas delicioso também é pegar o carro e curtir as estradas ao redor da cidade. Nós por exemplo, encontramos uma cidadezinha no meio do nada. E que provavelmente nunca vou esquecer, de tão linda que era.

Salvador is delicious in every sense of the word. But it’s also delicious to take a road-trip around the area. Us for example, we managed to find a little abandoned city in the middle of nowhere. A place I probably won’t ever forget because it was just so lovely.Salv101Salv103Salv104E vocês, já foram a Salvador? O que acharam? A Bahia é tão maravilhosa que acho que nunca vou cansar de ir lá, ainda tem tanta coisa pra ver!

So, did I manage to convince you it is worth visiting? The state of Bahia is so gorgeous that I don’t think I’ll ever get tired of going there… And there’s still so much to see!

Don’t forget to follow me on: Facebook Page | Instagram | Pinterest

2 Comments

  1. Daniel Menucci

    June 4, 2016 at 6:37 am

    Adorei. Lágrimas nos olhos e água na boca!

Leave a Reply